Adeus Vovó Santa

28 jan

Amigos, levamos algum tempo até conseguirmos escrever essas linhas. Nossa passagem pela vida da nossa Vovó Santa foi breve, porém intensa.

Desde o dia em que a tiramos da rua a trouxemos para a minha casa, sabíamos que não seria um caso fácil, mas jamais imaginaríamos a gravidade dos efeitos dos prováveis anos e anos de descaso, omissão e abandono ao qual ela foi sujeitada.

Nenhum nome teria feito mais jus àquela criatura que Santa. Ela de fato o era e sempre ficará gravada nos nossos corações pela sua mansidão, tranquilidade e vontade de viver.

Os primeiros exames já mostravam uma anemia grave, plaquetas muito baixas, ela tinha tão pouca ou nenhuma gordura e tecidos entre a pele e as costelas que era possível perceber visualmente seu coração batendo descompassado. Ela era uma senhora com excelentes hábitos de higiene, se levantava franzina e cambaleante pra fazer xixi no quintal. Ai de quem deixasse ela perto de um xixi, não ficava mesmo! Por volta do terceiro dia em casa nos assustamos por acha-la em cima do sofá da sala. Mas como foi que essa criatura teve forças pra subir… nunca ninguém descobriu, nunca a vimos subir. Talvez algum anjo invisível a carregasse, pois só a víamos descer e ele só descia pra “ir ao banheiro”.

Ali, naquele sofá, acredito que ela tenha vivido seus dias mais tranquilos, com carinhos e beijos aos quais ela definitivamente não estava acostumada. Sempre retraindo pescoço e cabeça ao menor sinal de uma mão indo em sua direção… quanto sofrimento… um ser tão inocente e indefeso. Os beijos eram mesmo estranhos pra ela e nunca retribuídos. Só a minha avó teve o prazer de sentir um tímido e breve beijinho na mão, sem testemunhas, mas ela jura que ganhou um beijo! Ah, que inveja eu tive!

Seu apetite que nunca foi bom, não obstante nossas tentativas de ADs, pratos de AN gourmet, peitos de frango, tudo e qualquer coisa que ela pudesse se interessar. Mas ela começou a negar, negar, e então ela não teve forças e se urinou deitada. Tadinha da nossa Santinha, uivou e chorou à noite pois não conseguiu ir ao banheiro sozinha. Ela não estava melhorando, mesmo com todas as vitaminas, remédios e amor que ela nunca teve na vida.

E a hemorragia começou… ali, naquele momento, foi o começo do fim. Anti hemorrágico, soro, vitamina, mais remédios, mais exames. Ela não melhorava e o exame de sangue mostrava que ela continuava piorando. Levamos de novo à clínica para uma avaliação cardiológica completa. Sopro nível 5, edema pulmonar, uma arritmia com refluxo que fazia seu coração bombear errado, fazendo com que a oxigenação fosse reduzida e que seu corpo tivesse dificuldade para absorver nutrientes. Nós não fazíamos ideia que o inimigo já tinha vencido a guerra antes mesmo dela começar. Nesse dia ela começou mais 4 remédios… E teve uma convulsão. Depois dela nada mais foi igual…

Ela não conseguia mais chamar seu anjo invisível e chegar até o sofá.

Injeções diárias pra convulsão não voltar a acontecer, soro subcutâneo com vitaminas, pouco… se fosse muito e venoso complicaria o edema pulmonar. Tudo que podíamos fazer era ama-la, beija-la e esperar. Dali pra frente tudo aconteceu muito rápido, muito, lembrando dos lances parece que foram semanas, mas foi uma questão de poucos dias e algumas horas… Não levantava mais a cabeça, não abria mais a boca, só chorava e nos olhava com olhos desesperados que atravessavam a alma. Seu corpo a tinha traído e ela estava plenamente lúcida, ciente de suas dores e limitações.

No dia 19 de janeiro à tarde ela nos deixou e eu não consegui dizer nada…  Só consegui juntar seus remédios e tira-los de cima da mesa da minha sala agora à pouco e vim dividir minha dor com vocês, que nos ajudaram a dar um fim de vida digno a esse ser incrível que era nossa vovó Santa. Nossa, minha, da minha família, da família Pá Pum e de cada um que perguntou por ela, torceu, rezou, doou uma latinha de AD ou financiou um exame, um remédio. Obrigada a todos vocês por terem dado isso a ela.

Com amor, Bella.

 

Anúncios

Uma resposta to “Adeus Vovó Santa”

  1. Fernanda 28 de janeiro de 2018 às 17:15 #

    Bella conheço vcs e sei o quanto vcs são responsáveis, e determinados, vcs sempre foram anjos na vida de muitos peludos, deus os abençoe!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: