*Atualização Vovó Rafinha*

16 fev

Amigos,

Nossa vovó Rafinha fez a cirurgia nos dois ouvidos antes do carnaval. Pra quem não conhece a história, nossa Rafinha foi resgatada com os dois ouvidos comidos por bicheira, ficou internada e no processo de cicatrização os condutos (buraco do ouvido) fecharam, mantendo lá dentro uma otite purulenta e resistente. Durante meses nós fizemos tratamento com antibiótico via oral e local (um dos ouvidos manteve um furinho q não entrava nem cotonete). Durante esse período tratamos uma bronquite grave e estabilizamos a parte cardíaca da vovó Rafinha, a preparando para a cirurgia, que era a única forma de conseguirmos tratar a infecção de forma eficiente para livra-la da dor.
Imaginem o que é viver com uma pressão enorme do liquido e do pus, sempre aumentando dentro do ouvido a ponto de invadir canal lacrimal. A sensação de uma gota d’água no nosso ouvido aberto já é horrível!
No entando não é uma cirurgia fácil e uma recuperação tranquila.
Os veterinários já tinham nos alertado que devido ao tecido interno estar bem comprometido, o local totalmente infeccionada e com pus, não seria nenhuma surpresa lidarmos com uma cicatrização difícil e quiçá a necessidade de um reparo secundário.
Dito e feito! O ouvido que tinha um furinho está cicatrizando e é possível ver o conduto criado cirurgicamente. Já o outro ouvido que precisou de remoção de tecido necrosado e estava com pus retido ha meses não teve a mesma resposta. Será necessário tratar o tecido (em carne viva) e depois da infecção contida fazer um novo procedimento cirúrgico (como.Os veterinários já tinham previsto).

Nós conseguimos arrecadar em campanha o valor referente à cirurgia inicial de R$1200,00, mas esse valor não será suficiente pra continuar o tratamento.

Vovó Rafinha teve que fazer 2 avaliações cardiológicos completas, com exames de eco, eletro e raio x, pois no primeiro apresentou bronquite e infecção pulmonar. Fizemos o tratamento e compramos vários remédios, entre eles a bombinha de flixotide que é bem cara e talvez precise ser de uso contínuo.

Esses exames e remédios foram pagos parcialmente pela rifa que a Naomi Cappelli está vendendo com produtos Hinode. Mas continuamos com pendência na Pontodog Clínica Veterinária e precisamos de ajuda para quitar!

Agora para o pós operatório compramos vários remédios e estamos usando muitos itens de curativo diariamente. Já gastamos R$293,15 no cartão de crédito e precisaremos de ajuda para quitar esse valor. Não sabemos o que mais será necessário até que a recuperação esteja finalizada, nem quando o segundo procedimento será realizado. Por enquanto precisamos de ajuda para manter o tratamento!

Mais uma vez contamos com a ajuda de todos para tentar dar qualidade de vida para essa idosinha que já sofreu tanto!

Precisamos de doação de gaze, bandagem, esparadrapo largo e rifocina. Se vc puder doar nos envie inbox.

Caixa Econômica Federal
Agência 2699

Operação 013
Conta POUPANÇA 1609-7
Isabella de Souza Gomes

ou

Banco do Brasil
Agência 0289-5
Conta corrente 13263-2
Isabella de Souza Gomes

ou

Itaú
Agencia 2901
Conta POUPANÇA 13466-4/500
Isabella de Souza Gomes

Se preferir depositar na conta da clínica:

Pontodog Comércio de Produtos e Serviços Veterinários LTDA
CNPJ 07.570.649.0001-9

Banco Itaú
AG: 4895
C/C: 04277-0

Em caso de deposito na conta da clinica precisamos do comprovante para pedirmos quitação do valor! Envie pro nosso email larpapum@gmail.com

@Lar Pá Pum
@Isabella Lar Pá Pum

Anúncios

Adeus Vovó Santa

28 jan

Amigos, levamos algum tempo até conseguirmos escrever essas linhas. Nossa passagem pela vida da nossa Vovó Santa foi breve, porém intensa.

Desde o dia em que a tiramos da rua a trouxemos para a minha casa, sabíamos que não seria um caso fácil, mas jamais imaginaríamos a gravidade dos efeitos dos prováveis anos e anos de descaso, omissão e abandono ao qual ela foi sujeitada.

Nenhum nome teria feito mais jus àquela criatura que Santa. Ela de fato o era e sempre ficará gravada nos nossos corações pela sua mansidão, tranquilidade e vontade de viver.

Os primeiros exames já mostravam uma anemia grave, plaquetas muito baixas, ela tinha tão pouca ou nenhuma gordura e tecidos entre a pele e as costelas que era possível perceber visualmente seu coração batendo descompassado. Ela era uma senhora com excelentes hábitos de higiene, se levantava franzina e cambaleante pra fazer xixi no quintal. Ai de quem deixasse ela perto de um xixi, não ficava mesmo! Por volta do terceiro dia em casa nos assustamos por acha-la em cima do sofá da sala. Mas como foi que essa criatura teve forças pra subir… nunca ninguém descobriu, nunca a vimos subir. Talvez algum anjo invisível a carregasse, pois só a víamos descer e ele só descia pra “ir ao banheiro”.

Ali, naquele sofá, acredito que ela tenha vivido seus dias mais tranquilos, com carinhos e beijos aos quais ela definitivamente não estava acostumada. Sempre retraindo pescoço e cabeça ao menor sinal de uma mão indo em sua direção… quanto sofrimento… um ser tão inocente e indefeso. Os beijos eram mesmo estranhos pra ela e nunca retribuídos. Só a minha avó teve o prazer de sentir um tímido e breve beijinho na mão, sem testemunhas, mas ela jura que ganhou um beijo! Ah, que inveja eu tive!

Seu apetite que nunca foi bom, não obstante nossas tentativas de ADs, pratos de AN gourmet, peitos de frango, tudo e qualquer coisa que ela pudesse se interessar. Mas ela começou a negar, negar, e então ela não teve forças e se urinou deitada. Tadinha da nossa Santinha, uivou e chorou à noite pois não conseguiu ir ao banheiro sozinha. Ela não estava melhorando, mesmo com todas as vitaminas, remédios e amor que ela nunca teve na vida.

E a hemorragia começou… ali, naquele momento, foi o começo do fim. Anti hemorrágico, soro, vitamina, mais remédios, mais exames. Ela não melhorava e o exame de sangue mostrava que ela continuava piorando. Levamos de novo à clínica para uma avaliação cardiológica completa. Sopro nível 5, edema pulmonar, uma arritmia com refluxo que fazia seu coração bombear errado, fazendo com que a oxigenação fosse reduzida e que seu corpo tivesse dificuldade para absorver nutrientes. Nós não fazíamos ideia que o inimigo já tinha vencido a guerra antes mesmo dela começar. Nesse dia ela começou mais 4 remédios… E teve uma convulsão. Depois dela nada mais foi igual…

Ela não conseguia mais chamar seu anjo invisível e chegar até o sofá.

Injeções diárias pra convulsão não voltar a acontecer, soro subcutâneo com vitaminas, pouco… se fosse muito e venoso complicaria o edema pulmonar. Tudo que podíamos fazer era ama-la, beija-la e esperar. Dali pra frente tudo aconteceu muito rápido, muito, lembrando dos lances parece que foram semanas, mas foi uma questão de poucos dias e algumas horas… Não levantava mais a cabeça, não abria mais a boca, só chorava e nos olhava com olhos desesperados que atravessavam a alma. Seu corpo a tinha traído e ela estava plenamente lúcida, ciente de suas dores e limitações.

No dia 19 de janeiro à tarde ela nos deixou e eu não consegui dizer nada…  Só consegui juntar seus remédios e tira-los de cima da mesa da minha sala agora à pouco e vim dividir minha dor com vocês, que nos ajudaram a dar um fim de vida digno a esse ser incrível que era nossa vovó Santa. Nossa, minha, da minha família, da família Pá Pum e de cada um que perguntou por ela, torceu, rezou, doou uma latinha de AD ou financiou um exame, um remédio. Obrigada a todos vocês por terem dado isso a ela.

Com amor, Bella.

 

Vovó Santa – O milagre de Natal

28 dez

Vovó Santa

Todo ano, por volta da época de Natal, um resgate acontece no grupo. Mesmo quando estamos enroladas, sem grana, sem tempo, sem lar temporário. Nosso milagre de Natal acontece e nos faz perceber que o que parecia impossível, se torna possível e que é necessário sempre manter a esperança e o coração mole. O impossível se torna possível e urgente. Eles chegam até nós e nos é dada a chance de mudar uma vida.

Esse ano não foi diferente. Nós estamos enroladas, com casos graves como o da Vovó Rafinha, muitas despesas, com pouco tempo disponível, menos madrinhas do que jamais tivemos. 

“Esse ano não tem resgate de Natal” pensei comigo.
Alguém la em cima deve ter rido e pensado “Ah, não?! Vai vendo!” Kkkk

E hoje (26/12/2017) ele aconteceu. Nosso pequeno milagre de Natal, num corpinho magro, idoso, fraco. Nem conseguia ficar em pé. Mas de alguma forma ela deu um jeito de estar na rua certa, na hora certa, no dia certo. Pensei em ir ao cinema, pensei em comer fora, decidi ir pra casa. E lá estava ela, quase na esquina de casa, na hora certa e no lugar certo.
Tantas ladeiras… Como ela conseguiu chegar lá se nem se aguenta em pé?!
Mas ela chegou e escolhi pra ela o nome Santa.
Primeiro pq ela é, de fato, uma santa. Como foi furada, futucada, catada. Quanto carrapato!!!
Segundo pq ela foi encontrada em Santa, apelido carinhoso dado ao bairro de Santa Teresa pelos moradores e simpatizantes.
Terceiro pq ela é nosso milagre de Natal e Santa é papai Noel em inglês!
Santa é uma SRD de porte médio que está muuuuito abaixo do peso (13,7kg hoje). Ela tem estimados 9 anos de idade, com pequeno sopro no coração identificado pela veterinária na asculta. O hemograma mostrou o que era possível ver a olho nu. Anemica, com doença do carrapato, verminose e infecção de pele.
Ficou no soro com vitamina, comeu uma latinha de AD. Tomou bravecto e capstar. Quando saiu da clínica já conseguiu ficar um minutinho em pé pra comer sozinha. Vamos cuidar dela com todo amor e contamos com a ajuda de vcs pra fazer essa menina renascer das cinzas!
Quer ser madrinha da Vovó Santa? Pode oferecer lar temporário pra que ela possa ter mais atenção e conforto? Fala com gente!
Manda um email pra larpapum@gmail.com

 

*Precisamos de doação de ração super premium, pastilhas hipercaloricas tipo A/D, Recovery ou Pet Delicia, HEMOLITAN, xampu de clorexidina*

Precisamos de ajuda URGENTE para cirurgia da Vovó Rafinha!

6 dez

Atualização do caso da Rafinha – 28/12/2017

Amigos, MUITO obrigada a todos que colaboraram, conseguimos o valor para operar o primeiro ouvido da vovó Rafinha, agendamos um encaixe pra fazer a cirurgia no dia 20/12, mas ela não podia operar sem passar pela cardio novamente. No dia 19/12 levamos a Rafinha pra nova avaliação com a cardiologista, Dra Barbara na clínica Ponto Dog e ELA NÃO LIBEROU A CIRURGIA. Rafinha já é cardiopata, toma remédio direitinho, mas foi um agravamento da bronquite crônica que a impediu de realizar a cirurgia ainda esse ano. Ela fez nova consulta e um raio-x de tórax que mostraram uma infeccção no pulmão, mesmo os exames de sangue estando OK.
Foi passada nova medicação (no abaixo) e assim que ela estiver recuperada iremos agendar a cirurgia, que continua sendo urgente.
Amigos, mais uma vez precisaremos contar com a ajuda de todos!
 
Sabemos que a situação econômica do nosso país e, especialmente, do nosso estado vai de mal a pior. Com isso o volume de abandonos tem crescido, a ajuda financeira diminuído e as adoções estão cada vez mais difíceis.
Mesmo com todas as dificuldades, algumas vezes é impossível fechar os olhos e a Vovó Rafinha foi um desses casos. Ela é uma senhorinha de estimados 14 anos, já quase banguela, que se locomove devagar, mas que de alguma forma encontrou forças pra subir a ladeira de uma vila e se deitar na porta da pessoa certa.

Para ver o álbum da Vovó Rafinha clique AQUI.

Uma amiga muito querida do grupo foi quem encontrou a Rafinha e seu estado era tão grave que ela precisou ficar internada. Uma bicheira estava comendo seu ouvido. O problema não acabou quando ela teve alta. Os condutos (canais) dos ouvidos aderiram (fecharam) no processo de cicatrização e a infecção, uma otite resistente e purulenta ficou presa lá dentro.
Há meses lutamos para estabiliza-la pois ela precisará de CIRURGIA para abrir os canais e permitir um tratamento mais eficiente da infecção.
Há 3 meses a Rafinha faz ciclos e mais ciclos de antibiótico via oral e a eterna tentativa de tratamento localizado por um furinho pequeno que ficou aberto de um dos lados.
O corpo encontrou sua forma de expulsar a secreção (que tem um cheiro indescritível de chorume), criando uma fístula (um micro furinho abaixo do ouvido por onde ele drena).
Mas a Rafinha chora, sente dor, balança a cabeça e nunca melhora. Ela sente dor e nosso coração dói junto.
O vídeo curto anexo mostra a orelha da Rafinha (a que tem uma abertura pequena) purgando pus, mesmo com o antibiótico. Os veterinários Dr. Davyd e Dra. Gabriela da Ponto Dog foram categóricos, A RAFINHA NÃO TEM CHANCE DE UM FINAL DE VIDA DIGNO E CONFORTÁVEL SEM A CIRURGIA.

O mês de outubro foi um mês com MUITAS despesas veterinárias (notas em anexo) e colocamos vários cheques pra frente pra conseguir garantir o atendimento dos peludos, mas a ajuda financeira não chegou e um dos cheques já bateu sem fundos duas vezes (extratos anexos).
Fizemos os exames pré-operatórios e o custo foi de R$640,00
(desse atendimento temos um cheque pré-datado de R$315,00 para o dia 15/12)
O custo da cirurgia será de R$600,00 para cada ouvido
Estamos devendo o valor do cheque em aberto de R$290,00
 
PRECISAMOS ARRECADAR R$1805,00 (mil oitocentos e cinco reais) PARA PODERMOS QUITAR ESSA DÍVIDA E OPERAR A RAFINHA AINDA ESSE ANO!
Estamos montando uma rifa offline, falando com os amigos, estamos tentando de toda forma não falhar com essa senhorinha que foi abandonada no momento que ela mais precisava de sua família.
Qualquer ajuda é válida e muito bem vinda! R$5,00, R$10,00, qualquer valor! 
 
Aos que preferirem, podem depositar direto na conta da clínica Ponto Dog (só precisamos receber os comprovantes de pagamento para provarmos que o dinheiro foi destinado a quitar as pendências do Lar Pá Pum e pagar a cirurgia da Rafinha).
 
Nossas contas:
 

Caixa Econômica Federal 
Agência 2699 C

Operação 013
Conta POUPANÇA 1609-7

Isabella de Souza Gomes

ou

Banco do Brasil
Agência 0289-5
Conta corrente 13263-2
Isabella de Souza Gomes

ou 

Itaú
Agencia 2901
Conta POUPANÇA 13466-4/500
Isabella de Souza Gomes 

Conta da Clínica:

Ponto Dog Comercio de Produtos e Servicos Veterinarios Ltda – ME

Banco Itaú

AG: 4895
C/C: 04277-0
CNPJ 07.570.649/0001-97

 

Gratidão <3

17 ago
Queridos amigos e colaboradores,
Mês passado estávamos desesperadas, precisávamos vacinar muitos cães e comprar os remédios do Charlie e mais uma vez nossos corações se encheram de gratidão e esperança pois nossos peludos não ficaram desamparados. Conseguimos o que precisávamos e um pouco mais, que investimos em mais coisas para eles e outros peludinhos. Essa é a nossa prestação de contas a todos vocês, que permitiram que nossos peludos estejam protegidos de doenças por mais 1 ano e que nos ajudaram, e ajudam, a manter o tratamento do Charlie. Gratidão ❤

Só temos a agradecer a todos que nos ajudam, é esse apoio, esse suporte, que permite que façamos esse trabalho e que nenhum cão que entrou na nossa vida seja esquecido pelo caminho. Que permite que sejamos insistentes, persistentes e pacientes, amparadas pela certeza de que O AMOR SEMPRE VENCE! E é nesse clima de gratidão, de amor, de coração transbordando de alegria que anunciamos que nosso menino Enzo está pronto para ser adotado! Depois de longos 3 anos de reabilitação, se libertando dos medos, dos traumas, da insegurança, Enzo aprendeu a confiar, a conviver com os amigos peludos, a receber carinho, a não temer a vassoura. Claro que nem tudo foi totalmente superado, mas ele é um cachorro maravilhoso! E agora nossa nova missão é encontrar uma família amorosa que entenda tudo que ele passou, o guerreiro que ele é e quanto devemos aprender com ele, que renasceu das cinzas e superou todo o mal que lhe fizeram. Madrinhas, muito obrigada!!! Sem vocês isso não teria sido possível!

Quer adotar o Enzo? Clique AQUI.

Precisamos de ajuda urgente!!

27 jul

Queridos amigos e colaboradores,
Como todos sabem a crise financeira do país é tensa, mas nada se compara a situação de catástrofe econômica do Rio de Janeiro.
Com essa situação muitos colaboradores estão impossibilitados de fazer qualquer tipo de doação. Perdemos muitos padrinhos e está cada vez mais mais difícil manter os peludos com a qualidade de vida que é uma marca do nosso trabalho.
Mais uma vez precisamos recorrer a todos vocês pra pedir AJUDA URGENTE!

O Charlie não pode parar de tomar os remédios. O itraconazol acaba amanhã e não tivemos recursos pra pagar o boleto que vence hoje pra comprar as próximas 10 caixas! R$226,22

Além do itraconazol compramos a pomada da Drogavet R$79,00

Precisamos comprar o Lotensin 10mg e o Previcox 227.

Também chegou o momento de revacinar vários dos peludos que estão conosco há tempos e precisam do reforço anual:

8 unidades Vacina V8 – R$200,00
8 unidades Vacina raiva – R$96,00
8 unidades Hemograma simples – R$136,00
1 unidade Hemograma + bioquímica – R$42,00

Total R$474,00 para os checkups

mais

R$226,22 boleto itraconazol
R$139,90 previcox
R$83,00 lotensin

TOTAL GERAL R$ 923,12

PRECISAMOS DE AJUDA URGENTE!

Qualquer valor ajuda muito! Se você puder pagar uma vacina, pra um cachorro, já pe muito! Juntos somos mais fortes!

Caixa Econômica Federal
Agência 2699 C

Operação 013

Conta POUPANÇA 1609-7
Isabella de Souza Gomes

ou

Banco do Brasil
Agência 0289-5
Conta corrente 13263-2
Isabella de Souza Gomes

ou

Itaú
Agencia 2901
Conta POUPANÇA 13466-4/500
Isabella de Souza Gomes

Caso precisem de CPF só chamar inbox

Pedimos que por favor nos avisem se fizerem algum depósito. Obrigada!!
larpapum@gmail.com

Uma notícia que esperamos desde 2014

5 jul

Desde 2014 Júnior aguarda uma família. Foi a tantas campanhas de adoção, tantos eventos, encantou tantas pessoas. Tirou tantas fotos, teve tantos compartilhamentos, mas ainda não tinha conseguido encontrar seu porto seguro. Seu lar definitivo, para todo sempre, um amor de mãe, e que mãe ele estava esperando!

Nós nunca desistimos, nem dele nem de nenhum dos nossos tutelados, mesmo aqueles estigmatizados por qualquer característica que a pequenez humana determina como “não atraente”, seja a cor da pelagem, o porte, uma característica física, um cuidado especial que se faça necessário e até mesmo a idade.

Júnior, porte grande, 4 anos, macho dominante, um pouco medroso e desconfiado no início. Podia parecer desanimador, difícil, desencorajante. Ele esperava há muito tempo e nós também! Mas aconteceu!!! E está sendo MA-RA-VI-LHO-SO!!!

Essa é a nossa recompensa por nunca deixarmos de acreditar, por seguirmos adiante, não importa quão difícil possa parecer. O amor é para os persistentes!

Nosso menino além de uma mãe mais que incrível ganhou também duas irmãs papumzetes que foram adotadas ainda bebês pela mamãe Verônica e receberam nomes incríveis escolhidos pelo sobrinho humano, que deu a elas o nome de suas comidas favoritas: Tóta (tapioca) e Dúia (rapadura). Como não amar?!?

Agora chegou a vez do nosso menino ser batizado pelo Miguel e o nome que ele escolheu foi Pufo!

Acredito que tenha alguma relação com um outro bichinho amarelinho, barrigudinho e fofinho rs 

 

 

E agora a vida vai ser assim, dormindo no escritório com as irmãs enquanto a mamãe trabalha no computador. As vezes deitado no pé dela, as vezes na cozinha tentando ganhar um lanchinho diferente. A vida vai ser boa, magnífica, maravilhosa!

Nós não cabemos em nós mesmas de tanta alegria e precisávamos dividir isso com todos vocês! É graças a vocês, que nos ajudam, que amadrinham, que colaboram, que compram rifas, que compartilham, que indicam pros amigos que nós podemos proporcionar essa espera segura, saudável, sem nunca ter pressa numa adoção. Muito obrigada a todos vocês!!!

Agora falta a irma do Júnior, nossa amada Boneca encontrar sua família definitiva e todo o amor do mundo. Ajuda ela, vai?! Compartilha! AQUI.